29.6.09

escorreu a chuva e secou. escorreram as flores e a memória delas, feita sombra desenhada. escorreu tudo pela parede irregular do recipiente. não conseguiu apanhar nada.

9 comentários:

Isa disse...

mas eu consegui descodificar a bonita mensagem aqui transmitida.apesar do escorrer de todos estes elementos da natureza, há sempre algo que se colhe e,que com certeza,dará frutos em termos de futuro.

Pedro_Berenguer disse...

Hey Miss. ;) Descodificou mais do que eu x_X

Isa disse...

Não estás a gozar comigo,pois não?
Claro que não descodifiquei mais do que tu.Dei a minha própria interpratação que não será a mais correcta,mas é a minha!

Alexandra Monteiro disse...

De todo este escorrer, apanhámos
esta bonita imagem!
As flores serão brincos de princesa?
:)Minhas preferidas!!!!

Pedro_Berenguer disse...

Isa: Estava a puxar-te pela língua. :P

Alexandra: Olá ;) Por acaso não são brincos-de-princesa (também são as minhas preferidas... não lhe sei, no entanto, explicar que flores são...

Isa disse...

Pedro:Não vale a pena...virei séria...Nem tenho pachorra!
Alexandra:Podes ir a minha casa porque tens lá alguns...

Roberto R. disse...

Diferente do habitual,mas muito interessante!
Boa disposição para o resto da semana!

PS:Isa,não tem nada para mim?

Isa disse...

Pedro:Estou à espera de mais e mais...quero ler-TE!

Roberto:Nada de nada!Foste excluido da minha lista.Lembras-te?

Le Inrockuptible disse...

tinha contudo deixado os estores entreabertos: algo de precioso tinha sido conseguido apanhar - de fora.