3.5.06

Talvez fale contigo... amanhã!


Três anos passados desde a última vez que o disse. Três anos passados e muitas conversas depois… mas não nossas! Não! Nós já não usamos palavras; não entre nós, isto é.
Não!
Não foi o assunto que se esgotou, foi o peso do que não ficou dito.
Sabes… pesam-nos as entrelinhas. E quem diria que pudessem pesar tanto?

Em tempos pensei que eras um desses virús que não se cura… Sabes? Aqueles que são trocados entre lábios de amantes. Mas nós nunca fomos amantes; não é mesmo?

Ainda estás aí? Sabes… é que não sei. Não falamos… mas fingimos que sim!
Fingimos haver assunto, quando me cruzas o caminho.
Tornamo-nos peritos nisso, não foi?
Tu em fingir que não o sabias e eu fingindo acreditar que sim! Tu nas maçãs verdes que me atiravas e eu nos quadros que não quis pintar… Pintaria outros e esses que me ditavas, a seu tempo!

No último café turvo que tomámos, o tempo teimou em não passar, mesmo quando soprei o ponteiro dos minutos e forcei o das horas… Como no livro que me emprestaste, não foi? Entre nós? Sempre, sempre as horas! Não tuas, mas minhas!
Em algumas delas pensei, em carmim, em falar contigo “amanhã”, sempre amanhã porque tornaria tudo mais fácil.

Agora jazem os tempos mortos de outrora e as máscaras que insististe em colocar.

Entre nós, sempre as entrelinhas e sempre o amanhã.

Um dia destes, falamos! Não tem é de ser, já, no amanhã.

8 comentários:

reflexos de alma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
reflexos de alma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
reflexos de alma disse...

.. Se não guardasses o que querias dizer ... provavelmente nao sentirias esse rancor hoje...talvez as coisas tivessem tomado outro rumo...

...ate O dia...

Sof disse...

Mas há o orgulho, o medo de ficar por baixo, o receio de ser esmagado, não ouvido, desprezado... E as maçãs verdes são minhas! Está bem... Uma é minha, outra é tua, outra é de quem agarrar!

Pedro_B disse...

Mas que rancor? Acredita q se tivesse rancor nao escrevia o q escrevi!

Alem do mais.. nao percebo pk o picanço!

reflexos de alma disse...

talvez rancor nao seja a palavra mais indicada! mas notam.se sentimentos fortes ao escrever..

reflexos de alma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Pedro_B disse...

Not really.