11.4.09

Dissabte





No dia em que as hortências engoliram roxinóis inteiros, choveram flores amarelas que colhi com a boca. O sol fez-se sentir em mim e deixei a tez mudar de cor. No fundo desse oceano de pétalas soltaram-se 5 caracteres em direcção a um céu, agora, pardacento e enlameado. Foi então que o tecto se fez chão e as silhuetas aterraram.

10 comentários:

Alexandra Monteiro disse...

Bonita silhueta!
Guarde em sítio bem seguro todas as FLORES AMARELAS que colheu com a boca.Devem trazer-lhe grandes recordações.
Boas Páscoas

Pedro_Berenguer disse...

Obrigado. Tive sorte na recolha da silhueta.
Boas Páscoas. Bj gd

Isa disse...

Simplesmente lindo!

Pedro_Berenguer disse...

São os olhos da menina! Espero que esteja tudo bem por esses lados. *

Isa disse...

Claro que são os meus olhos bem carregadinhos de muita sinceridade!
Por aqui vai indo...muita ansiedade à mistura de uma boa dose de nervosismo!
Já tive ameaças,o que não é nada bom,nesta fase!

Pedro_Berenguer disse...

Vai correr tudo bem, miss Izy! ;) I know!

Diogo disse...

E aqui estão mais bons registos ;)

Pedro_Berenguer disse...

Obrigado senhor Diogo! :D

Liliana Jasmim disse...

Gosto dos pormenores que tens por aqui, neste cantinho.

E dos pormenores, que brotam palavras, e sensações.

Saudações.

Pedro_Berenguer disse...

Olá Liliana. Bem vinda! Um gd obrigado. ;)