8.6.09

3657 dias depois


Eram (quase todos) felizes numa pequena grande casa azul com vista sobre as terras e sobre o mar, à qual jamais voltariam.

9 comentários:

Isa disse...

...e,todas as noites, eu olhava esse mar que, durante horas a fio, «bebia» as minhas histórias de infância!

Isa disse...

E,hoje,tenho vontade de te contar, ao ouvido, uma dessas histórias vividas nessa grande pequena casa azul...não posso!Um dia...talvez!

Le Inrockuptible disse...

Uma criança sem memória corria olhando a luz. Emergia, belo, rente à terra, rente ao espelho. O vento de encontro ao metal. Um homem projectava sombras de fogo azul no abismo, no contorno de alguém que permanece suspenso. Abrigava a imagem de alguém que amou à sombra dos rios. Um e outro, um no outro, não temiam o sangue das raízes. Chegado era o tempo de velho e menino passearem pelos leitos de cinzas. Um sorria ao outro, embalado. A morte viria depois, com seus fios de prata.

Le Inrockuptible disse...

Deste teu trabalho em particular apenas saberei dizer, sem todavia saber fazer-lhe justiça, que é imenso e assombroso: luminoso e assombrado, de um só gesto.

Seduzido, digo: se algum dia considerares vendê-lo, lembra-te de mim.

Artelam disse...

O Azul fascina-me!
Todas as tonalidades,mesmo a que se encaminham para o esverdeado...

Pedro_Berenguer disse...

Menina Isa: Anda inspirada? ;)

InRockuptible: Obrigado pelo texto. Esta imagem, por acaso, é a imagem de uma tela de pequenas dimensões (13x15cm) que figura sobre uma outra de 50x50 cm. Faz parte de uma série de trabalhos que andavam à volta da ideia de casa.
6 deles estiveram expostos, há cerca de um ano e tal, na Sociedade Nacional de Belas Artes.
(http://os-novelos-tambem-contam-historias.blogspot.com/2008/04/3-prmio-pintura-banif.html)

Artelam: Também gosto de azul. Em tempos, também eu, vivi numa casa azul. (E lia-se na morada "casa azul"... Mesmo! lol)

Le Inrockuptible disse...

os árabes têm a mesma palavra para designar azul e sonho.

Nem o azul nem o sonho, nem tão-pouco o sonho de uma casa azul, se medem aos palmos.
Neste sentido, reitero a vontade.

isa disse...

Minha inspiração foi-se...por isso,vou embora!

Pedro_Berenguer disse...

InRockuptible: Aquela era sem dúvida alguma uma casa de sonho.
Ontem, por momentos, vi o homem da imagem transfigurado num outro avô fascinado pela sua neta aniversariante.

Isa: Duvido! :P